<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d15932754\x26blogName\x3db-site\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://thebsite.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://thebsite.blogspot.com/\x26vt\x3d-4232449209465221699', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

domingo, julho 16, 2006

Longe demais

Há uns bons anos atrás, durante algum tempo, a Xana (dos Rádio Macau) confundia-se na minha cabeça-anos-80 com a vocalista dos Da Vinci, grupo que conquistou sucesso popular - muito antes do Dan Brown ter sugado o barbudo renascentista - e que se gabava de ter estado, entre outros lugares, no Brasil, Praia e Bissau, Angola, Moçambique, Goa e (só para me agravar o problema) Macau. Julgo que mais do que semelhanças de rosto ou de postura (não me parece que existam muitas) aquilo que contribuía para as aproximar, na minha cabeça-anos-80, era um ligeiro problema de dicção, a língua encostada aos dentes, esse vento insidioso que lhes entrava nos ésses e que ambas transportavam com algum encanto para a música. Depois passou-me. Tudo passa depois.

Dizes-me até amanhã
que tem de ser, que te vais
só que amanhã (sabes bem)
é sempre longe demais