<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d15932754\x26blogName\x3db-site\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://thebsite.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://thebsite.blogspot.com/\x26vt\x3d-4232449209465221699', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

terça-feira, agosto 01, 2006

O sono

Dormes sentado no avião. O teu esquecimento tem dez mil pés de altura. Em vez do mundo há rectângulos perfeitos lá em baixo, nos intervalos do mar, e as cidades são animais deitados. Tens a cabeça contra a janela e não será excessivo dizer que é do lado de fora que cumpres a viagem, apesar do corpo insistir em ficar preso à cadeira, com cinto e tudo, como um duplo que te disfarça a leveza. Hão-de acordar-te para o café e perguntas, oferecer-te a revista dos perfumes e dos Boeing em miniatura. Lembrar-te do chão, contra a tua vontade.

Entre as nuvens, o capitão assinala o início da turbulência mas ele não sabe do que fala. Ele sabe lá.