<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d15932754\x26blogName\x3db-site\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://thebsite.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://thebsite.blogspot.com/\x26vt\x3d-4232449209465221699', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

sexta-feira, abril 27, 2007

Mosquito

Convém não ter demasiado medo das palavras, até porque nós todos – já contando com o anão da Ilha da Fantasia e os grilos falantes – somos sempre maiores do que elas. No entanto, isso não significa que nos possamos alhear dos seus efeitos ou votar-lhes desprezo lá porque medimos um metro e não sei quantos centímetros, o equivalente a um número considerável de parágrafos de Tolstoy empilhados sobre a mesa ou a um milhão e tal de conversas de café reproduzidas em papel cavalinho. Como se sabe, um único mosquito pode arruinar uma noite de Verão. Eu, pelo menos, sei-o. Senti esse horror na pele, uma vez, em pleno Agosto no barlavento algarvio. Durante horas, fui atormentado pela presença dum insecto minúsculo, quase invisível, mas sugador de toda a minha traquilidade - para ser meigo na descrição do evento. Por isso, muita atenção às palavras, mesmo às mais pequenas: as palavras-mosquito. Para as picadas de insecto recomendo Fenistil.

É que há palavras que custam e outras que têm um preço (não é bem a mesma coisa). Nenhuma conversa é fiada. Bom, talvez um punhado delas, se já passar das três da manhã.