<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d15932754\x26blogName\x3db-site\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://thebsite.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://thebsite.blogspot.com/\x26vt\x3d-4232449209465221699', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

terça-feira, agosto 07, 2007

Inacreditável (de tão bom) Passatempo de Verão b-site/melofobia

Apesar de referir que «a canção necessitaria seguramente de uma nova produção e até uns retoques na roupagem», o JRP do Comboio Azul acredita que a música «Untouchable», dos Rialto, daria uma boa Bond Song graças à sua «vibração épica». E quem são os Rialto? «Os autores da canção pertencem a uma banda britpop da transição de século que já não existe [...] um dos seus quatro elementos, Johnny Bull, é conhecido como "O Touro" no Algarve, lugar onde vive actualmente, passando os dias a compor para artistas pouco conhecidos e a surfar em pranchas de long board».
Como segundo prato, o Comboio Azul sugere: «Connection» dos Elastica.

A Rita, por outro lado, aposta forte na versão, não vocalizada, da música «God Put a Smile Upon Your Face» de Ronson, o primeiro dj a ser autorizado pelo Bob Dylan (sóbrio) a remisturar um dos seus temas. Até ter conquistado a recente nomeação no Passatempo de Verão b-site/melofobia, esse feito correspondia ao ponto mais alto da carreira de Ronson. A partir daqui é sempre a descer.