<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d15932754\x26blogName\x3db-site\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://thebsite.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://thebsite.blogspot.com/\x26vt\x3d-4232449209465221699', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

quinta-feira, novembro 08, 2007

The one that got away

Não pode ser mais simples. Letrista que se preze tem de saber juntar, na mesma frase, as complicações do corpo, alguns objectos mundanos e, pelo caminho, hipotecar a vaidade: «Well I've lost my equilibrium, my car keys and my pride». Numa frase mostrar bem o que eu vou explicar mal em duas. Um tipo pode lá simpatizar com uma pessoa que perde o equilíbrio e o orgulho se ela não perder também as chaves do carro, se não tiver de voltar a pé para casa. Com ou sem sofrimento mas andando alguns quilómetros desprotegida (não sei se estão a ver a ideia, não queria abusar da parábola). Este é, aliás, um critério que aplico, de forma muito mais cruel, a mim. Estejam descansados.