<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d15932754\x26blogName\x3db-site\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://thebsite.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://thebsite.blogspot.com/\x26vt\x3d-4232449209465221699', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

terça-feira, julho 22, 2008

History repeating

Não, a história não se repete, é apenas um pouco chata. Durante alguns anos tive uma vizinha que se repetia muito e sei que a história não é assim. A história pode doer quando volta mas não entra pela casa, às tantas da noite, para recontar as agruras dos filhos, soltando o verbo sempre pelos mesmos caminhos. Terá os seus defeitos, a história - a minha, a tua, a tua - mas não esse. Terá, por certo, uma sombra qualquer, aquele desastre na pele, uma verruga, um derrame às portas do coração, uma perna quebrada mas já não como dantes; e nem parecidos, agora que reparas. É outra sombra, outro desastre, outra verruga, outro derrame, é outra a perna quebrada. Se, por exemplo, eu encontrasse na rua a minha ex-vizinha, de um lado, e a história, do outro, saberia bem de qual delas me esquivar. A minha ex-vizinha repete as histórias mas a história (claro que pode doer quando volta) não repetirá, se deus quiser, a minha ex-vizinha (talvez a tua, a tua). No entanto, à cautela, estarei atento aos avanços nas técnicas de clonagem e ao congresso de Vilar de Perdizes.