<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d15932754\x26blogName\x3db-site\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://thebsite.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://thebsite.blogspot.com/\x26vt\x3d-4232449209465221699', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

terça-feira, março 24, 2009

John Wilkes

Este texto começa mal mas tem um objectivo. Já é alguma coisa. O principal intuito desta digressão, digamos assim, é falar de clubes ingleses sem que, ao fim de quatro frases, eu me transforme num João Carlos Espada engravatado e o meu telemóvel acrescente a funcionalidade politness à já precária opção de escrita razoavelmente inteligente. Parece um empreendimento difícil de levantar mas eu tenho a tarefa facilitada porque quero apenas resgatar um episódio do séc. XVIII. Além do mais, durante o tempo em que vivi em Inglaterra, nunca entrei em nenhum clube, nem bar de elite, nem em nenhum edifício que necessitasse de uma frase mágica ou de um soneto de Shakespeare para franquear as suas portas à entrada do meu corpo de atleta de baixa competição. A única vez em que estive perto de aceder a um espaço fechado a estranhos, a rapariga irlandesa que tinha ficado de me vir buscar à entrada, informou-me, num simpático sms, que era demasiado tarde, que a partir daquela hora já não deixavam entrar ninguém, nem sequer o Príncipe Carlos, tendo eu deduzido brilhantemente que seria provável que não abrissem uma excepção ou uma garrafa de champanhe para mim (é espantoso como em Inglaterra é demasiado tarde tão cedo, à mesma hora em que os madrilenos andam entretidos a terminar o vinho branco e aquela comida sobrevalorizada que eles lá têm). Enfim, o episódio que eu quero transcrever é breve, envolve dois senhores e está bem contado no livro «Conversation - A History of a Declinig Art» de Stephen Miller:

«Eglinton and Wiles remained on good terms, but in 1763 another club member, the Earl of Sandwich [grande nome] accused Wilkes of obscene and seditious libel. Because the Earl attacked a club member, he was expelled from the club. (When the Earl once said to Wilkes: "You will die, sir, either on the gallows [forca] or from the pox [sífilis]," Wilkes replied: "That depends, sir, on whether I embrace your principles [preceitos morais] or your mistress [garina].") »

Devemos exigir mais dos deputados Eduardo Martins e Afonso Candal.