<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d15932754\x26blogName\x3db-site\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://thebsite.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://thebsite.blogspot.com/\x26vt\x3d-4232449209465221699', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

terça-feira, outubro 13, 2009

Les Femmes

«Dois amigos convidaram-me para uma coisa de homens: bebermos alguma coisa enquanto viam a selecção jogar. Um pediu um café, outro uma garrafa de água. Eu pedi uma cerveja.»

Sem querer deitar por terra os pilares que sustentam este post, é imprescindível fazer a ressalva que um jogo de selecção não é coisa de homens, como aliás se pode facilmente comprovar, recorrendo a uma rápida contagem do número de pessoas que, apesar de um completo desconhecimento, quer dos mais elementares princípios da lei do fora de jogo, quer da relevância anatómica dos ligamentos cruzados, acorrem a cafés e restaurantes para assistir aos jogos de Por-tu-gal. Uma coisa de homens seria um Porto - Paços de Ferreira, um Benfica - Olhanense, a vigésima repetição de uma cavalgada do Futre em direcção à baliza.