<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d15932754\x26blogName\x3db-site\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://thebsite.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://thebsite.blogspot.com/\x26vt\x3d-4232449209465221699', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

quarta-feira, fevereiro 22, 2006

Summertime (parte 2)

<<

Os óculos mais bizarros são os dela, de hastes prateadas e demasiado grandes para o rosto que escondem, mas bastava o cabelo ruivo para ser fácil encontrá-la, à distância, no meio de toda esta gente decidida a confundir-se entre dois mergulhos e conversas indistintas, sem princípio nem fim como convém a quem tem mais calor do que palavras.

Natacha é uma bela mulher mas não suficientemente bela para o saber e isso percebe-se nos gestos pouco treinados à sedução, avessos à vagarosa construção do mistério. Contudo, este detalhe quase nada importa agora porque afinal há um morto nesta história e é talvez deselegante deixar fugir as frases para os cabelos e mãos de uma mulher nestes breves segundos que antecedem o seu pedido, o vens comigo ao bar?, a pergunta suspensa até ao grito de alarme que fará o céu cinzento, juntando muitos em redor do corpo parado de Steve, um bom homem como todos os que desaparecem e desistem involutariamente do coração.

>>

Daniel M.